2,6 MILHÕES DE DADOS FORAM EXPOSTOS OU COMPROMETIDOS EM 2017

A  Gemalto, empresa responsável por segurança digital, divulgou através do Breach Level Index que 2,6 bilhões de dados foram roubados, perdidos ou expostos mundialmente em 2017, o que indica um aumento de 88% em relação a 2016. Esse foi o primeiro ano, desde que a empresa começou a divulgar os dados publicamente em 2013, que as violações superaram mais de 2 bilhões de registros. 

As estimativas indicam que 10 bilhões de registros foram perdidos, roubados ou expostos, nos últimos cinco anos. Dos 1.765 incidentes de violação de dados em 2017, 69% foram relacionadas com fraude à identidade, representando um aumento de 73% em comparação ao ano anterior e constituindo 26% do total de todos os dados ameaçados. 

A maioria dos dados violados foram provocados por intrusos mal-intencionados, o que representa 72% de todos os casos, conferindo risco para 23% de todos os dados comprometidos. Os números indicam que ataques que comprometem dados que incluem informações básicas como nome, endereço e número de telefone foram os mais relatados, com um aumento de 560% em relação a 2016. 

As empresas fazem parte do setor de saúde, que representa 27% das violações, do serviço financeiro com 12%, além do governo e educação que contabilizaram 11% das violações cada. No entanto, analisando a quantidade de dados perdidos, roubados ou comprometidos, os setores mais prejudicados foram os governamentais (18%), financeiros (9,1%) e de tecnologia (16%). 

Segundo a Gemalto, 1,9 bilhão dos registros analisados sofreram algum tipo de violação por causa de erro humano. Fatores como perda acidental, descarte inadequado de dados, bases de dados mal configuradas, entre outros problemas de segurança não intencionais resultaram em um expressivo aumento de 580% no número de registros comprometidos em relação ao ano anterior. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *