AGÊNCIA É ACUSADA DE PROPAGANDA IRREGULAR PRÓ-PT

A jornalista e influenciadora digital Paula Holanda afirmou ter emitido comentários em favor da senadora Gleisi Hoffman (PT) e de Luiz Marinho, do mesmo partido, a pedido da agência digital mineira Lajoy. Os comentários foram divulgados em uma entrevista da jornalista para o jornal Folha de São Paulo.

Segundo Paula, ela foi convidada por uma funcionária da empresa, chamada Isabella Bomtempo, a participar de ação “de militância política para a esquerda” e não de cunho partidário. Ela não menciona que houveram pagamentos para tal, mas que aceitou participar da tal militância.

“A primeira pauta foi sobre a Gleisi Hoffmann. Acompanhei o caso dela e ele ilustra bem a perseguição partidária, bem como a prisão do Lula, que foi, sim, de cunho político. Me pareceu uma pauta muito justa, então eu fiz o tuíte sem resistência”, explicou Paula no Twitter.

De acordo com a jornalista, em outra postagem na rede social, a segunda pauta foi sobre Marinho. “A segunda pauta foi sobre o Luiz Marinho. Parte da minha família mora em São Paulo, então a agenda paulista me interessa”, disse. “Minha desconfiança explodiu hoje, na terceira pauta, sobre o governador petista do Piauí, Wellington Dias”, completou dizendo que havia recusado a terceira proposta.

Nesse sentido, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) diz que “é vedada a veiculação de qualquer tipo de propaganda eleitoral paga na internet, excetuado o impulsionamento de conteúdo, desde que identificado como tal e contratado exclusivamente por partidos, coligações e candidatos e seus representantes”.

O Partido dos Trabalhadores não se pronunciou sobre o assunto. Já a Lajoy disse que a ação é de responsabilidade de outra empresa, a Be Connected, que afirmou ser contra “a compra de apoio e fake news”. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *