ALTERNATIVA É DESINDEXAR GASTOS DO ORÇAMENTO, DIZ GUEDES

O futuro ministro da Economia do governo de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, afirmou que uma alternativa para quando os gastos ultrapassarem o teto é desindexá-los do orçamento. Segundo ele, o acionamento dessa cláusula é um “ato extremo” para colocar as despesas do governo em queda.

“Vocês viram desde o começo que eu disse que o responsável pela inflação, pela vulnerabilidade cambial, pelos juros altos, pelos impostos elevados, pela corrupção na política é o excesso de gastos públicos. É evidente que eu só posso ser um ardoroso defensor do teto de gastos”, comenta.

De acordo com Paulo Guedes, a manutenção do teto de gastos sem a reforma da Previdência é insustentável e vai levar ao seu estouro em breve. Nesse cenário, ele afirma que a equipe já prevê gatilhos de ajuste, como a suspensão do reajuste dos salários dos servidores e impedimento para concessão de novos subsídios.

Além disso, o futuro ministro indicou que será necessário realizar privatizações para abater a dívida pública, redução dos juros e reforma do Estado. Para isso eles usariam o chamado “pacto federativo”, que mais recursos de Brasília para Estados e municípios, tendo assim, adquirir apoio no Congresso Nacional.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *