APESAR DE QUEDA DE 156%, JURO DO CARTÃO DE CRÉDITO AINDA É DE 334%

Mesmo após a mudança das regras referentes ao rotativo do cartão de crédito fazerem os juros médios caírem 155,8% entre março de 2017 e março de 2018, as taxas ainda são de 334,5%. As estimativas são do Banco Central (BC) que ainda apontou que a queda foi maior para aqueles que pagaram o valor mínimo da fatura do cartão, passando de 431,7% ao ano, para 239,1%, uma diminuição de 192.6%. 

Os juros ainda são muito acima da taxa Selic, que passou 12,25% ao ano em março de 2017, para 6,5% ao ano no mesmo mês de 2018, atingindo o menor patamar da história. De acordo com Andrew Storfer, diretor de Economia da Associação Nacional dos Executivos de Finanças, Administração e Contabilidade (Anefac), essa elevação pode ser explicada por uma série de fatores como a baixa competitividade entre instituições financeiras, calotes e ausência de informações sobre bons e maus pagadores. Não há competição entre os bancos no Brasil. Praticamente 90% do setor está nas mãos de cinco instituições. Por isso, não existe uma preocupação efetiva em reduzir as taxas cobradas”, destaca. 

Segundo ele, enquanto a Selic reponde por 20% do custo do dinheiro movimentado no Brasil, os outros fatores somam os outros 80%. Storfer explica que as novas regras do rotativo do cartão estão se mostrando importantes para combater as causas das taxas elevadas, como por exemplo a inadimplência, que passou de 7,5% antes das mudanças, para 5,9% no mês passado, a menor porcentagem desde que a pesquisa realizada pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs) começou, em 2011.  

As novas regras foram aprovadas em abril do ano passado e ditam que o consumidor só pode utilizar o rotativo do cartão de crédito por 30 dias. Após esse período a instituição financeira é obrigada a apresentar uma opção mais vantajosa para o cliente, como o crédito parcelado. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *