AUMENTO DE MINISTROS DO STF CUSTARÁ R$ 4 BILHÕES   

 

Um levantamento feito pelas consultorias de Orçamento da Câmara e do Senado indicou que o reajuste de que os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) pretendem aprovar para o próprio salário podem gerar uma fatura extra de R$ 4 bilhões. O custo seria dividido entre os poderes dos Estados e da União. 

De acordo com as consultorias, o custo adicional pode ser de R$ 1,4 bilhão somente para os três poderes da União, já para os estados a fatura pode chegar a R$ 2,6 bilhões. Isso aconteceria porque, atualmente, já existem servidores que ganham acima do teto mínimo de R$ 33 mil. 

Nesse cenário, a aprovação elevaria o teto para mais de R$ 39 mil por mês, fazendo com que alguns ministros recebessem um reajuste automático. No entanto, alguns consultores dizem que o número está superestimado já que enquadra todos os juízes na mudança, o que não deve acontecer. 

Segundo o presidente da Associação Nacional de Juízes Federais (Ajufe), Fernando Mendes, o ajuste chegará apenas ao judiciário. “O Supremo vai remanejar verbas para cobrir esse valor. Um exemplo, citado pelos ministros, será a realização de cortes na TV Justiça. A categoria está sem reajuste há cinco anos. Não se trata de aumento, mas sim de recuperação de perdas inflacionárias”, explica.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *