BATERIAS DE SMARTPHONES PODEM VAZAR DADOS

Um artigo publicado por pesquisadores da Universidade do Texas, da Universidade Hebraica e do Instituto de Tecnologia de Israel, mostrou que as baterias dos smartphones podem ajudar no vazamento de dados. Segundo eles, as peças podem servir de condutores dos ataques que revelam o que o usuário faz do celular, baseado no consumo de bateria. 

Os pesquisadores utilizaram uma técnica que envolve uma bateria “envenenada” que carrega um controlador que funciona como um canal entre o aparelho e o servidor. Com isso, eles conseguiram transformar a bateria em um equipamento de espionagem que coleta amostras da energia que entra e sai, a uma taxa de 1 kHz. 

“Nós demonstramos técnicas para deduzir os caracteres escritos na tela de toque, para recuperar com precisão o histórico de navegação e para detectar ligações e as capturas de tela, incluindo as condições de iluminação. Descobrimos que os traços de energia da GPU e da DRAM sozinhos são suficientes para distinguir entre diferentes websites […] mas a CPU e periféricos que consomem muita energia, como as telas de toque, são as fontes primárias de vazamento de informações pouco a pouco”, diz o artigo. 

Segundo o estudo, nem tudo é detectado pelo sistema, mas o índice de precisão é grande. Os dados mostram que apenas 36% dos toques leves na tela são recuperados, mas com 88% de precisão, por exemplo. No entanto, os especialistas afirmam que os criminosos precisariam trocar a bateria do celular da vítima sem que ela soubesse e ainda necessitariam de uma inteligência artificial avançada para aplicarem o golpe. 

(Equipe do Site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *