BRASIL, É HORA DE MOSTRAR A CARA E MANDAR TODOS OS CORRUPTOS PARA A CADEIA – por Fernanda Barth

Pedido de prisão de Procurador da República por vazamento de informações sobre a investigação. Afastamento de Senador e pedido de prisão. Presidente da República avisando a JBS sobre queda da taxa Selic há um mês. JBS lucrando com o escândalo e investindo em dólares. Isto não é um roteiro de série ficcional sobre uma República totalmente corroída pela corrupção. Infelizmente é a história do nosso país, Brasil, que parece nunca chegar ao fundo do poço da vergonha.

Com certeza a CVM e o Banco Central deverão examinar com muito cuidado todas as transações com dólar e com juros feitas nas últimas semanas pois, além de todo o escândalo que estamos vendo, esta trama toda tem cheiro de grave crime contra o sistema financeiro nacional. Outro ponto triste é que tivemos mais perdas na bolsa, alta do dólar e do euro, e que dificilmente teremos as reformas que tanto precisamos enquanto esta situação que está posta não for resolvida. Não há clima político para mais nada.

O único lado bom que vejo nisto tudo, além da faxina geral que se avizinha em 2018, é que todo o discurso de Lula e seus seguidores de que a Lava Jato persegue Lula e o PT cai por terra. O discurso de mídia golpista, cai por terra. A esquerda fica sem sua retórica e não tem o que comemorar pois se Aécio for preso, isto facilita muito a prisão de Lula. É só baixar esta euforia das esquerdas nas redes e eles pensarem um pouco (além do que deve ter muito ainda a ser revelado). Politicamente acabou o principal mote de chamamento das massas de manobra petistas para as manifestações.

Temer deverá sair ou com renúncia, com cassação da chapa pelo TSE ou com impeachment. É muito difícil que fique. O que precisamos agora é de muita calma e clareza jurídica. O que for acontecer nos próximos dias deve seguir à risca o que está previsto na Constituição Federal. Em um momento tão delicado as instituições vão ser profundamente testadas e devem mostrar que não tem ideologia ou partido, sob o risco da crise se agravar mais ainda.

(Fernanda Barth é jornalista, blogueira e cientista política)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter