CANCELAMENTO DE VIAGEM DE TEMER GERA GASTOS DE R$ 800 MIL

A desistência de última hora do presidente Michel Temer, que estava de viagem marcada para a Ásia no início desse mês, causou gastos de 800 mil aos cofres públicos. Essa é a segunda vez que a viagem é cancelada, a primeira foi no início desse ano, quando o governo já havia gastado R$ 900 mil com os preparativos, o que significa que juntas. as desistências consumiram R$ 1,7 milhão. 

Esse valor inclui despesas como multas por cancelamento, diárias da comitiva, seguro-viagem e passagens da equipe que preparava a visita, que era formada por cerca de 30 pessoas. Enquanto no início do ano a cancelamento da viagem foi devido a recomendação médica, a última justificativa dada pelo governo foi a de que Temer preferiu permanecer no Brasil por causa de votações importantes que ocorreriam no Congresso Nacional. 

A viagem estava prevista para acontecer entre os dias 7 e 14 de maio, período onde Temer visitaria Cingapura, Tailândia, Indonésia e Vietnã. Em nota, o Palácio do Planalto afirmou que “a viagem cancelada pelo presidente foi substituída por ida do ministro das Relações Exteriores à região” e que “muitos dos gastos poderão ser reaproveitados ou reembolsados, como pagamentos de diárias de hotéis”.  

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *