Dados divulgados pela Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar) indicam que a capacidade instalada em energia solar no Brasil deve fechar 2018 com um crescimento de 115%, chegando a 2,5 gigawatts. Segundo a Absolar, o país deve fechar o ano com 410 megawatts em energia solar distribuída, ou aquelas de pequeno porte em casas, 124% a mais que o ano passado.

De acordo com a instituição, o fator determinante para a adoção da energia solar nas casas dos brasileiros são as recentes altas no preço da energia elétrica que ocorreram nos últimos anos. Além disso, é citada também a significativa queda nos preços dos equipamentos de geração, sendo que a maior parte vem sendo importada da China.

Segundo o diretor de estudos de energia da estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Amílcar Guerreiro, o Brasil conta 50,7 milhões de residências, sem contar os edifícios, disponíveis para a distribuição de energia solar. Isso significaria, aproximadamente, 3,9 bilhões de metros quadrados em telhados que podem ser cobertos por placas fotovoltaicas.

Este post tem um comentário

  1. Eu trabalho nessa área e agora estou vendo uma procura maior nesse nicho, pois até ano passado, com toda crise no país, estava bem estagnado, principalmente aqui no RS.

Deixe uma resposta

Fechar Menu