ELEITORADO BRASILEIRO NO EXTERIOR CRESCEU 41% DESDE 2014 

Dados do cartório da zona eleitoral do exterior do Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF) indicam que 500,729 mil brasileiros que vivem fora do País irão votar nas eleições desse ano, número 41% maior do que os 354,184 mil votantes registrados em 2014. Esse número representa uma parcela de 0,3% do total do eleitorado brasileiro nas eleições de 2016, que foi de 144 milhões de pessoas. 

O número de eleitores aptos a votar em outubro é semelhante ao registrado em São José dos Campos, no interior de São Paulo, onde o eleitorado chega a 509 mil pessoas. Juliana Bandeira, chefe do cartório responsável pelo atendimento dos eleitores domiciliados fora do Brasil, afirma que apenas em 2018 foram processadas 77 mil solicitações de transferência ou alistamento eleitoral através do sistema Título Net Exterior.  

De acordo com Maurício Santoro, professor de relações exteriores da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ), o aumento expressivo do eleitorado brasileiro fora do País pode ser explicado pelo aumento de pessoas que vão morar no exterior e também por sua preocupação com o cenário político do Brasil. Ele destaca que essa ainda é uma parcela muito ignorada pelos candidatos, que não focam sua campanha nesse grupo específico. 

“De maneira geral, os políticos brasileiros ainda não acordaram para a importância desse eleitor que vive fora do País, mas isso está começando a mudar. Tem o caso do Bolsonaro, que tem feito uma série de comícios no exterior voltados exatamente para esse público”, conclui Santoro. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *