EMPREENDEDORISMO JÁ É OPÇÃO DE CARREIRA PARA JOVENS CARENTES

Ao contrário do que se observava décadas quando o empreendedorismo era encarado pelos jovens de classe baixa como única opção de sustento para suas famílias, hoje ele é visto como opção de carreira. É nisso que acredita Bety Tichauer, diretora-superintendente da Junior Achievement Brasil, que prepara jovens em situação precária para o mercado de trabalho. 

De acordo com ela, o empreendedorismo deveria ser incluído na grade curricular de qualquer escola porque possibilita que as crianças e adolescentes sejam preparados desde cedo para ter uma visão mais ampliada sobre soluções que podem melhorar sua situação financeira. Em entrevista para Pequenas Empresas & Grandes Negócios, Tichauer explica que sua ONG tenta suprir essa carência, oferecendo cursos gratuitos em escolas públicas e privadas como o Programa Miniempresa que dura 15 semanas e uma capacitação denominada JA Startups 

“O nosso objetivo é suprir algo que já deveria ser ensinado nas escolas, tanto públicas quanto particulares. Quanto antes os jovens aprendem, mais é possível que eles tomem boas decisões na vida”, afirma. 

A diretora-superintendente também tem expectativas de que o governo comece a compreender a importância do empreendedorismo já que no ano passado a Junior Achievement Brasil firmou parcerias em alguns projetos com o Ministério da Educação em Institutos Federais. Porém ela destaca que ainda existem inúmeros desafios para que o empreendedorismo de fato seja ensinado no ambiente escolar como a falta de infraestrutura adequada e recursos financeiros. 

“irando os Estados Unidos, somos os primeiros em número de alunos atendidos. No entanto, ainda há muito no que avançar. No ano passado, atendemos 331 mil jovens. Este é um número muito pequeno quando se leva em conta as necessidades do país”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *