EMPRESAS AÉREAS DEIXARÃO DE PERDER US$ 2,8 BI EM FRAUDES

O relatório “Global Airline Online Fraud Report 2018” apresentado pela Cybersource, responsável pela solução da Visa em pagamentos, apontou que as empresas aéreas podem deixar de perder cerca de US$ 2,8 bilhões com políticas antifraude. O estudo também analisou as práticas de gestão das companhias. 

O interesse por viagens aéreas está aumentando consideravelmente no país, fato que aliado a procura por mecanismos digitais de reserva e pagamento vem alertando as empresas do gênero a investirem em políticas de proteção a fraude. Francisco da Rocha Campos, vice-presidente sênior de Vendas e Soluções para Estabelecimentos na América Latina, afirma que se o problema for identificado corretamente, as empresas poderão economizar o valor que hoje é perdido com esse tipo de crime. 

“Segundo a análise, para 2020, as linhas aéreas terão um fluxo de US$ 280 bilhões em vendas por meio de canais diretos. Caso a tendência atual permaneça estável, com taxa de perdas de receita por fraude girando em torno de 1.2%, isto significará perdas globais de US$ 2.8 bilhões em passagens”, explica Campos. 

O estudo aponta invasores da chamada Dark Web como os principais responsáveis pelas fraudes em passagens aéreas, eles costumam fraudar programas de fidelidade ou intervenções em transações internacionais. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *