EMPRESAS COBRAM MAIS DE R$ 46 MILHÕES EM DÍVIDAS DO PT

Empresas contratadas pelo PT para as últimas campanhas eleitorais acusam o partido de dever mais de R$ 46 milhões em pagamentos de serviços prestados. Segundo informações da Folha de São Paulo, foram localizados mais de 24 processos judiciais em andamento contra o partido na justiça paulista

A maior parte das cobranças é destinada ao diretório estadual da legenda, localizada em São Paulo. Entre os credores estão empresas responsáveis pelo marketing político, gráficas, produtoras, fornecedores de material promocional, um escritório de advocacia e uma prestadora de serviços contábeis.

As dívidas começaram a se acumular com mais intensidade a partir de 2014, época em que a Operação Lava Jato começou a investigar as maiores empreiteiras do país, que também eram a principal fonte de doações para partidos políticos. Logo no ano seguinte o Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu o financiamento empresarial, garantindo que a única forma de contribuição fosse feita a partir de pessoas físicas e repasses do fundo partidário, financiado por verba pública.

O valor total arrecadado pelo PT em 2017 é de R$ 88,4 milhões, o que representa 52% do valor das dívidas. Algumas empresas que cobram o partido decretaram falência por conta dos valores não recebidos. A Diorsi Comércio de Brindes, por exemplo, foi contratada por R$ 906,2 mil para fornecer material publicitário e teve que paralisar suas atividades em 2015 por causa do partido, que não cumpriu com o contrato e não pagou pelas atividades.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *