GAECO INVESTIGA EMPRESAS MINERADORAS DE BITCONS

Empresas que prestavam serviços de mineração de bitcons estão sendo investigadas pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco). A Operação Lucro Fácil foi deflagrada na terça-feira (17.04) com o objetivo de combater um esquema de fraude na pirâmide financeira.  

Os agentes já cumpriram oito mandados de busca e apreensão na sede das empresas Mineworld, Bit Ofertas e Bitpago, localizadas na região de Campo Grande, em São Paulo. Além disso, também foram verificadas as residências dos respectivos sócios dessas companhias.  

Segundo o promotor do Ministério Público do Mato Grosso do Sul, Luiz Eduardo Lemos, as empresas que estão sendo investigadas prometiam um lucro de 100% e a recuperação do investimento inicial em até um ano. “As pessoas que não tinham dinheiro suficiente para investimento faziam o recrutamento de outras para investirem e ganhariam com isso. Já os investigadores, recebiam a promessa dos ganhos em torno de 100% do valor investido”, explica. 

A investigação foi iniciada após uma denúncia da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que observou que um grande número de investidores não estava sendo remunerados pela mineração de bitcons desde o final do ano passado. De acordo com o Gaeco, as empresas também prometiam um aumento de ganhos maior conforme os clientes indicavam novos filiados, mas na verdade o que acontecia era de que o dinheiro desses novos integrantes era destinado àqueles que estavam no topo da pirâmide.  

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *