INADIMPLÊNCIA FOI RESPONSÁVEL POR 38,27% DO CUSTO COM CRÉDITO EM 2017 

O Relatório de Economia Bancária (REB), que foi divulgado pelo Banco Central (BC) nessa terça-feira (12.06), indica que a inadimplência de cidadãos e empresas representou 38,27% do spread do Indicador de Custo de Crédito (ICC) em 2017. O valor é quase o mesmo observado em 2016, quando a inadimplência correspondeu a 38,57% do spread bancário. 

Os gastos com a inadimplência ficaram à frente das despesas administrativas das instituições financeiras, que somaram 25,55% do spread do ICC no ano passado, o que significa um aumento em relação à 2016, quando o custo foi de 24,23%. Já os gastos com tributos e Fundo Garantidor de Crédito (FGC) representaram 22,13% do spread, em 2016 esse valor tinha sido de 22,79%.  

De acordo com o BC, os números indicam que a margem financeira dos bancos representou 14,04% do spread do ICC no ano anterior, valor pouco abaixo dos 14,41% registrados em 2016. A previsão é de que esse relatório seja divulgado anualmente com objetivo de esclarecer as questões referentes ao spread brasileiro, questão que têm motivado muitos debates tanto no Congresso quanto no próprio mercado financeiro. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *