Juiz de Brasília fecha o Instituto Lula: “indícios de delitos criminais”

O juiz federal da 10ª Vara de Brasília, Ricardo Leite, suspendeu as atividades do Instituto Lula, investigado em processo por obstrução de Justiça envolvendo o ex-presidente na Operação Lava Jato. A decisão de suspender, tem o mesmo efeito de fechar, visto que a entidade não poderá mais ter atividades enquanto vigorar a decisão judicial. O pedido foi feito pelo Ministério Público Federal.

Os réus do processo (Lula, Bumlai, Delcídio, Diogo Rodrigues, Edson Ribeiro e Maurício Bumlai) são acusados de conspirar contra a Lava Jato para calar o ex-diretor da área Internacional da Petrobras, Nestor Cerveró.

No processo o juiz se valeu de depoimento do próprio Lula, ao admitir “que o Instituto Lula, mesmo que desenvolva projetos de intuito social, possa ter sido instrumento ou pelo menos local de encontro para a perpetração de vários ilícitos criminais”.

Disse o magistrado: “Não se sabe o teor do que ali foi tratado, mas, por depoimentos testemunhais (mais especificamente o depoimento de Léo Pinheiro prestado perante a Vara Federal em Curitiba), bem como o de várias investigações em seu desfavor, há veementes indícios de delitos criminais (incluindo o descrito nesta denúncia) que podem ter sido iniciados ou instigados naquele local.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter