MARKETPLACE DEVE AUMENTAR VEDAS NO E-COMMERCE

O markteplace deve ser a área que mais vai impulsionar as vendas no comércio eletrônico do Brasil em 2018. Segundo o estudo Webshoppers, da Ebit, esse segmento foi responsável por 18,5% das vendas do e-commerce no país ano passado, correspondendo a cerca de R$ 8,8 bilhões. 

A expectativa é de que neste ano as vendas no e-commerce brasileiro devam bater os 119,7 milhões de pedidos, um ganho de 7,7% em relação a 2017. Gustavo Dechichi, CEO da Avanti, afirma que as possibilidades de aumento desse número são altas, basta que as empresas se mobilizem. “Ainda existe muito espaço no varejo para que esse modelo amplie sua penetração. Só não ganha quem não se mexer”, comenta. 

Caracterizado como um espaço virtual disponibilizado por grandes empresas para que lojas físicas possam oferecer seus produtos, o marketplace busca trazer uma variação de oferta e preço para os clientes. “O vendedor passa a ter novas plataformas para oferecer seus produtos, com taxas mais competitivas, como no caso da Amazon e com experiência de compra diferenciada, como no caso do marketplace do Facebook. O cliente ganha na oferta de preço e principalmente na melhoria da qualidade dos serviços, que obrigatoriamente terão um ganho em qualidade com a competição entre as plataformas de marketplace”, explica Dechichi. 

Além disso, outro ponto forte do segmento que vem crescendo nos últimos anos é a comercialização de produtos usados. Essa tendência está se destacando devido aos novos padrões de consumo dos brasileiros aliados ao recente interesse de empresas com grande apelo comercial, como é o caso da Amazon, por exemplo.  

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *