MARUN FAVORECIA SINDICATOS, DIZ PF

Um relatório da Polícia Federal (PF) indicou que o Ministério do Trabalho fornecia pareceres fraudulentos a pedido do ministro Carlos Marun, da Secretaria de Governo. As informações foram obtidas e publicadas pelo portal da Folha de São Paulo. 

De acordo com a investigação, sindicatos de Mato Grosso do Sul obtinham facilidades através dos pedidos de Marun, que tem seu maior eleitorado no estado. Os pedidos eram feitos através da troca de mensagens entre Vivianne Lorenna de Melo, chefe de gabinete do ministro, e servidores do ministério e aconteceram em maio deste ano. 

A primeira fase da Operação Registro Espúrio já havia prendido dois integrantes do esquema no dia 30 de maio, o ex-coordenador-geral de Registro Sindical, Renato Araújo e sua aliada, Jéssica Mattos, que não trabalhava no ministério, mas foi acusada de emitir manifestações fraudulentas.  Segundo a PF, foi possível determinar o teor da fraude através de uma troca de emails entre Araújo e Jéssica.  

“O teor do diálogo revela o que foi comprovado nesta investigação. As manifestações são ‘fabricadas’ de modo a atender interesses privados, com diuturna ofensa aos princípios da legalidade, impessoalidade e moralidade”, concluiu a Polícia. 

Agora, a PF continua trabalhando na busca de provas mais consistentes que possam ligar Marun à atividade de fraude no ministério. 

(Equipe do site)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *