MORO NEGA VISITAS PRIVILEGIADAS A LULA

O juiz Sérgio Moro definiu que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva não poderá receber visitas privilegiadas na Superintendência da Polícia Federal (PF) em Curitiba. Moro liberou apenas encontros com advogados e visitas de parentes que devem acontecer somente uma vez na semana, durantes as quartas-feiras. 

Durante o despacho proferido na segunda-feira (09.04), o juiz declarou que o único benefício concedido a Lula seria a televisão que está em sua cela. “Nenhum outro privilégio foi concedido, inclusive sem privilégios quanto a visitações, aplicando-se o regime geral de visitas da carceragem da Polícia Federal, a fim de não inviabilizar o adequado funcionamento da repartição pública, também não se justificando novos privilégios em relação aos demais condenados”, disse. 

Na ocasião, Moro também se pronunciou sobre o pedido senador do Roberto Requião (PMDB-PR), que desejava que ele e outros políticos tivesse autorização judicial para visitar o ex-presidente.  O juiz negou a requisição, que contava com 11 governadores de estado, argumentando que concordar com tal ato significaria também justificar a concessão de privilégios para os demais condenados. 

A defesa ainda pretende encaminhar dois novos recursos ao Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter o cumprimento da pena em cárcere privado. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e um mês por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no processo do tríplex de Guarujá.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *