NOVAS REGRAS PARA O CHEQUE ESPECIAL SERÃO VÁLIDAS A PARTIR DE JULHO

A Federação Brasileira de Bancos (Febraban) confirmou que as novas regras para o cheque especial começarão a valer a partir do dia 1º de julho. De acordo com o novo regulamento, os bancos serão obrigados a oferecer alternativas mais vantajosas para o pagamento de dívidas de clientes que usaram mais de 15% do limite da conta por 30 dias.  

A adesão à nova regra não é obrigatória e deve ser aplicada apenas a dívidas superiores a R$ 200. Através de um comunicado oficial, a Febraban explica que os bancos devem disponibilizar proativamente opções mais baratas para os clientes. “A oferta será feita nos canais de relacionamento e o cliente decide se adere ou não à proposta. Caso não aceite, nova oferta deverá ser feita a cada 30 dias”, cita parte da nota.  

O novo regulamento surge como tentativa de acelerar a queda de juros cobrados pelo sistema financeiro. Segundo Murilo Portugal, presidente da Febraban, os impactos da nova medida já poderão ser sentidos a curto prazo. “Os juros serão mais baixos, mas não sei quanto vai cair porque essa é uma decisão de cada instituição”, afirma. 

Portugal também pressupõe que as novas regras que beneficiam os clientes devem reforçar ainda mais a tendência de queda dos spreads bancários e da taxa Selic, que têm diminuído nos últimos meses. Apesar disso, o presidente da instituição destaca que os juros cobrados pelo cheque especial ainda são muito altos devido, em grande parte, ao endividamento do próprio cliente.  “A inadimplência era de 7% nos cinco maiores bancos e, se você olhar o juro em 2014, era de 150%. Houve aumento da inadimplência e esse é o principal responsável pelo aumento dos juros”, ressalta. 

De acordo com o comunicado da Febraban, além de combater a inadimplência através facilitação de pagamentos, os bancos também terão de ser transparentes sobre situações que podem causar dívidas aos clientes. A entidade diz em sua nota, que as instituições financeiras também deverão alertar sobre todas as situações emergenciais em que o cheque especial deverá ser utilizado.  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *