PAÍS DE NARDONIS E JATOBÁS – por Diego Casagrande

“O maior estímulo para cometer faltas é a esperança de impunidade.” (Cícero)

A Justiça de São Paulo concedeu ontem a progressão de regime para Anna Carolina Jatobá. Lembram dela? Condenada junto com o marido pela morte da enteada Isabella Nardoni, pegou 26 anos e 8 meses de prisão. O crime aconteceu em 2008 quando a garotinha de apenas 5 anos e sorriso lindo passava o fim de semana com o pai. Ela foi primeiro asfixiada e depois jogada do sexto andar do prédio. Um horror. O pai da menina, Alexandre Nardoni, pegou pena um pouco maior de 31 anos e 1 mês de cadeia. Considerada uma presa exemplar, Anna Carolina sempre afirmou ser inocente. “Não me sinto culpada nem arrependida, porque sou inocente”, reiterou em conversa com a assistente social que ajudou a avaliá-la.

No exame criminológico para definir se ela estava apta ao regime semiaberto, em que poderá passar o dia fora da prisão e trabalhar, os membros da Comissão Técnica de Classificação ressaltaram “que a possibilidade de reincidência é nula atualmente, acrescentando que embora ela não reconheça a culpa (…) possui percepção da gravidade do ocorrido, apresenta juízo crítico da realidade, valores éticos e morais preservados, autocrítica, tolerância à frustração e controle sobre sua agressividade ou impulsividade”.

Além de jamais ter se metido ou causado problemas no presídio, Anna Carolina também participou de atividades laborais, como costuras. Isso garantiu a ela reduzir em mais 660 dias a prisão em regime fechado. Agora, aos 33 anos, a mulher condenada por participar daquela monstruosidade contra uma garotinha indefesa terá o direito de voltar ao convívio da sociedade e gradativamente retomar a vida normal que levava antes.

O mais incrível é que se passou pouco mais de um terço da pena e ela já está na rua. Calculo que mais uns parcos anos e terá conquistado a liberdade plena, com direito a dormir em casa. Os juízes justificam isso pela falta de vagas. O papai em breve também estará no semiaberto. A pequena Isabella repousa em sono eterno e sua mãe está condenada à tristeza perene. Seus algozes? Estarão leves e soltos por aí. O Sistema Penal brasileiro é vergonha para o mundo. Se isso não é impunidade, então me digam o que é.

Pobre país onde Nardonis e Jatobás levam a melhor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter