PF DIZ QUE TEMER TENTOU COMPRAR O SILÊNCIO DE CUNHA

A Polícia Federal (PF) concluiu que o presidente Michel Temer foi responsável pelo crime de obstrução de Justiça, quando teria tentado comprar o silêncio do ex-presidente da Câmara, Eduardo Cunha. Mesmo com a investigação concluída, Temer não pode ser denunciado devido a proteção garantida pelo foro privilegiado. 

O relatório da PF afirma que Temer obstruiu a justiça ao deixar de entregar às autoridades competentes o diálogo gravado com o dono da JBS, Joesley Batista. Na ocasião, o presidente proferiu a frase “tem que manter isso, viu?”, depois que Batista lhe fala sobre a oferta para manter Cunha calado.  

“Foram verificados indícios suficientes de materialidade e autoria atribuível a Michel Miguel Elias Temer Lulia, Presidente da República no delito previsto no Artigo 2.º, inciso 1, da 12.850/13, por embaraçar investigação de infração penal praticada por organização criminosa”, diz o texto. 

Joesley Batista havia informado, em delação premiada, que teria feito o pagamento de R$ 5 milhões pelo silêncio de Eduardo Cunha. “Ele imediatamente falou assim: ‘Seu concorrente me paga R$ 5 milhões para abrir essa CPI. Se não vai te prejudicar, se não tem problema… Eu acho que eles me dão os R$ 5 milhões’. ‘Uai, Eduardo, vai sua consciência. Faz o que você achar melhor.’ Esse é o Eduardo. Não paguei e não abriu”, disse. 

Temer sempre negou que tenha praticado qualquer ato ilícito e que estava sendo vítima de perseguição e tentativa de golpe. Até o momento o presidente não se manifestou sobre a conclusão da Polícia Federal. 

(Equipe do Site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *