POBRES ESTUDANTES LOBOTOMIZADOS – por Diego Casagrande

A mim não surpreende o perfil da “nova” presidente da UNE. É do PC do B, tem ideias velhas, defende totalitarismos e estuda pouco. O nome é irrelevante. É mais uma que tem conceitos equivocados de liberdade, de economia, de política.
 
Eu, ao longo de 27 anos de profissão, convivo nas redações com muitos jovens oriundos das faculdades de comunicação, do jornalismo essencialmente. Eu já fui um deles. Sob certa medida já pensei como eles lá atrás. A maioria – e isso realmente é triste – chega cheia de vontade de trabalhar, de produzir, de prosperar na vida, mas com conceitos absolutamente equivocados e distorcidos sobre liberdade econômica e liberdade política. Já chegam lobotomizados por professores queridões mas totalitários. “Mestres” que não fazem pensar, não geram reflexão, não comparam sistemas e métodos, mas apenas doutrinam com base em suas ideologias. Estes jovens já chegam acreditando que o socialismo, o intervencionismo, o Estado controlador, são a saída para o país e as vidas deles.
 
E sem saber jogam o jogo do socialismo abjeto, armando as arapucas para eles mesmos, que vão impedi-los de crescer, de prosperar e de progredir. Eles não sabem que só o livre mercado, com os seus erros e pecados, permite a mobilidade social dos indivíduos e das massas. Eles não sabem que empregos e oportunidades não cairão do céu porque eles foram bons estudantes ou porque têm vontade de trabalhar, se o sistema punir quem gera empregosAté os dirigentes da China comunista se deram conta disso há 40 anos.
 
Eles não se dão conta que sem liberdade econômica e com esta avassaladora interferência do governo nas vidas de todo mundo, provavelmente serão sempre assalariados mal pagos que não verão seu esforço resultar em melhoria de vida. A maioria deles, aliás, acaba mudando de profissão por algo que remunere com um pouco mais de dignidade.
 
A boa notícia – talvez eu esteja sendo otimista – é que hoje já existe uma pequena minoria de olhos abertos dentro das universidades e até no jornalismo. Isso talvez faça a diferença em um futuro próximo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter