PROGRAMA INTERNET PARA TODOS BUSCA CONSCIENTIZAR SOBRE PRECARIEDADE DAS CONEXÕES

A campanha “Internet Direito Seu” foi lançada no domingo (15.04) com parceria de uma série de entidades e organizações que buscam conscientizar e sensibilizar a população sobre a falta de acesso à internet que ainda atinge algumas regiões brasileiras. A campanha também é uma forma de buscar a universalização do acesso, conexão de qualidade e preços justos. 

O acesso à internet é considerado um serviço essencial desde 2014, após a aprovação do Marco Civil. Ana Claudia Mielke, coordenadora do Intervozes,  é uma das integrantes da campanha e destaca que atualmente muitas coisas são feitas quase que exclusivamente através da internet como  o pagamento de contas, o acompanhamento sistemático da gestão pública e até mesmo a inscrição em concursos. “Preocupa que quase metade da população brasileira esteja à margem disso, sem uma conexão que lhe garanta a participação no processo”, alerta. 

Os dados citados pela coordenadora se referem a pesquisa desenvolvida pela TIC Domicílios, que concluiu que 46% dos domicílios brasileiros ainda estão desconectados. Segundo Flávia Lefèvre, especialista em políticas de telecomunicações e advogada da Associação Brasileira de Defesa do Consumidor (Proteste), a maioria das pessoas que não tem acesso à internet estão em periferias ou grandes zonas rurais, que não contam com a oferta do serviço. “Precisamos ultrapassar a barreira da infraestrutura de telecomunicações, que hoje é insuficiente e distribuída de forma extremamente desigual e estabelecer condições especiais de contratação, que atendam aos consumidores de baixa renda”, destacou 

Grande parte desse problema está relacionado com a falta de comprometimento governamental com o problema, o que permite que quatro grandes operadoras definam, sozinhas, onde investirão ou ampliarão suas redes. O Programa Nacional de Banda Larga (PNBL), lançado no governo Dilma Rousseff, acabou fracassando em seus objetivos e as verbas cada vez mais rasas para o Ministério de Ciências, Tecnologias, Inovações e Comunicações (MCTIC) indicam que existe pouco interesse em estimular e investir em setores estratégicos. 

(Equipe do site)

Um comentário em “PROGRAMA INTERNET PARA TODOS BUSCA CONSCIENTIZAR SOBRE PRECARIEDADE DAS CONEXÕES

  • Há vários problemas:
    35%-40% de imposto sobre “”serviço essencial””!!
    sinal de celular ruim, navegação ruim, péssimo atendimento pelas operadoras, falta de planos de acesso mais baratos…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *