PT QUER QUE SINDICALISTAS PARTICIPEM DE DEFINIÇÕES SOBRE INFLAÇÃO   

 

O programa de governo do Partido dos Trabalhadores (PT) para a presidência da República propõe a participação de sindicalistas e empresários nas definições das metas de redução da inflação. Atualmente, quem compõe o Conselho Monetário Nacional (CMN) são os ministros da Fazenda, do Planejamento e pelo presidente do Banco Central. 

O partido pretende mudar o modelo de escolha de metas que está vigente no país desde 1999, determinando que o Banco Central terá que observar os efeitos que um aumento de juros para equilibrar a inflação possa causar ao emprego e ao crescimento econômico. De acordo com o PT, o intuito do novo plano de governo é estabelecer os critérios administrativos de forma “mais flexível, transparente e democrática. 

No texto, o partido garante que, se eleito, irá estabelecer um teto para a carga tributária líquida de transferências sociais. Além disso, quer regular a entrada de capital de curto prazo para controlar a volatilidade das especulações do mercado financeiro. 

“Os instrumentos usuais de atuação no mercado de câmbio, apesar de importantes, podem ser custosos e não suficientes para mitigar a volatilidade gerada pelo setor financeiro”, diz o documento. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *