RABELLO DE CASTRO APOIA PRISÃO PERPÉTUA EM CASO DE HOMICÍDIO

O pré-candidato à Presidência da República Paulo Rabello de Castro, do Partido Socialista Cristão (PSC) disse pretende implementar a prisão perpétua em situações de homicídios premeditados, caso for eleito. O economista da 69 anos já foi presidente do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo Michel Temer. 

Em entrevista para a Folha de São Paulo o pré-candidato afirma que possui um plano com 20 metas que podem “mudar o Brasil”. De acordo com Castro o seu governo trabalharia com tolerância zero ao crime organizado, não descartando a necessidade de armar a população em casos específicos. 

“O top do nosso programa de 20 metas é tolerância zero com o crime. Inclusive, e isso dependerá de passar no Congresso, o agravamento da pena por homicídio premeditado, o chamado doloso. Isso requer a prisão perpétua, com trabalho para que os recursos do encarcerado homicida ajudem a família da vítima. Armar a população, só nos casos de quem estiver longe de uma delegacia de polícia”, comenta. 

Quanto ao plano de desenvolvimento econômico, Castro sugere que reformas serão necessárias e se concentrarão primeiramente no sistema tributário e na “eficientização do gasto público”. “A mãe de todas as reformas deve ser a tributária, com um impacto que chamo de Plano Real dos impostos, atacando o manicômio tributário”, explica. 

O economista também falou sobre questões ideológicas do partido, buscando não polemizar assuntos que foram discutidos em outros momentos. “O governo tem de ser pró família, e a família tradicional é a visão do partido, mas revelando-se absolutamente compatível com as expressões afetivas de cada um”, finaliza. 

(Equipe do Site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *