Um relatório divulgado pela Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI) indica que as vendas de músicas em plataformas digitais superaram pela primeira vez na história as vendas físicas e de downloads. Os dados mostram que o crescimento geral do mercado musical foi de 8,1% em 2017, com uma receita total de US$ 17,3 bilhões. 

Os serviços de streaming tiveram crescimento recorde de 41,1%, sendo responsáveis por 38% da arrecadação total do mercado musical em 2017, ante os 29% registrados em 2016. De acordo com a IFPI, a rápida expansão e popularização de serviços como Spotify e Apple Music, foram responsáveis pela recuperação da indústria fonográfica mundial.  

Segundo o relatório, América Latina e China foram as que mais tiveram crescimento geral das receitas com música, com 17,7% e 35,3% respectivamente. Líderes da indústria musical afirmaram que o crescimento dos streamings é importante porque permite que a indústria alcance novas regiões ao redor do mundo e ainda colabora para diminuir a música pirateada. 

Mesmo com os bons números, as receitas de 2017 ainda representam apenas 68,4% do que foi arrecadado em 1999. Frances Moore, presidente-executivo da IFPI disse que os governos precisam tomar medidas para dar mais estrutura para aqueles que criam e investem na música.“As coisas parecem boas, mas há uma falha estrutural no sistema. Até que consertemos, será sempre uma luta”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu