REFORMA DA PREVIDÊNCIA: “PARAR COM A SANGRIA”

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) reforçou a importância de serem feitas mudanças nas regras da aposentadoria e destacou a necessidade “de parar com essa sangria do sistema de Previdência”.

“O sistema de Previdência é o maior sistema de transferência de renda dos que ganham menos para os que ganham no teto, perto de R$ 30 mil. Essa distorção que nós precisamos acabar na Previdência brasileira.”

Hoje, a Previdência nos Estados já representa 41% nos gastos e nós precisamos acabar com essa sangria”, disse Maia. “Entra ano e sai ano, a Previdência acaba retirando muitos recursos dos Estados e municípios, principalmente da área de saúde e educação.”

Maia afirmou que é necessário conversar com líderes, partidos e deputados antes de bater o martelo sobre uma data de votação. “A gente não deve precipitar data se nós não tivermos a clareza dos votos. A gente tem que ter paciência e cuidado, porque é uma votação importante para o Brasil e não podemos correr nenhum risco”, disse ele.

Já o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, afirmou hoje que o tempo mínimo de contribuição para que um trabalhador possa se aposentar diminuiu de 25 anos – da proposta de reforma anterior – para 15 anos no novo texto da reforma da Previdência. Além disso, não serão mais afetados os trabalhadores rurais, para quem as regras vão permanecer como são atualmente. Mas o cidadão só terá direito a 100% da aposentadoria quando chegar a 40 anos de contribuição. “É um incentivo para as pessoas trabalharem um pouco mais visando ter aposentadoria melhor”, disse.

(fonte: Valor.com.br)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter