TRF-4 aumenta pena aplicada por Moro e deve cravar 47 anos em empreiteiro

Aos que acreditam que a 8ª turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) será leniente com Lula, um aviso: pode acontecer exatamente o contrário.

Nesta quarta-feira, dois desembargadores definiram aquela que pode vir a ser a maior pena já aplicada na operação Lava-Jato. Eles aumentaram a pena dada pelo juiz Sérgio Moro ao ex-vice-presidente da empreiteira Mendes Jr., Sérgio Cunha Mendes, de 19 anos e 4 meses para 47 anos e 3 meses de prisão.

Cunha Mendes foi condenado na 13ª Vara Federal de Curitiba por corrupção, lavagem de dinheiro e associação criminosa.

Votaram os desembargadores federais João Pedro Gebran Neto, revisor do processo, e Leandro Paulsen, relator. O desembargador Victor Luiz dos Santos Laus pediu vista do processo.  De qualquer forma, já há 2 x 1 pela elevação drástica de pena, caso nenhum dos votos seja mudado.

Se for mantida, esta será a maior pena já aplicada na Lava Jato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X

Pin It on Pinterest

X
Assine nossa Newsletter