TRF4 CONFIRMA SEGUNDA-FEIRA DECISIVA PARA LULA

O julgamento dos embargos apresentados pela defesa do ex-presidente Luís Inácio Lula da Silva foi marcado para a segunda-feira, 26.03, pelo Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Esse é a última protelação que o petista pode usar para tentar evitar a prisão, que pode ser determinada ainda na segunda-feira (26.03) pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba. Se condenado, Lula deverá cumprir 12 anos e um mês por corrupção e lavagem de dinheiro no caso do tríplex do Guarujá.

A assessoria do tribunal confirmou pela internet que a sessão não será transmitida ao vivo e que o julgamento deverá ser rápido já que não há previsão de sustentação oral de defesa ou acusação e que o recurso não deve modificar nenhuma decisão, apenas esclarecer obscuridades ou ambiguidades do texto final sobre o processo. Existe a possibilidade de que a defesa do ex-presidente ainda tente novos embargos junto ao TRF4 para adiar o encerramento do julgamento em segunda instância, porém, ele deve ser negado de forma rápida sob a justificativa de que o recurso é meramente para ganhar tempo.

Caso a condenação seja novamente confirmada, Moro pode decretar a prisão de Lula assim que a ata da sessão for publicada, o que geralmente acontece no mesmo dia do julgamento. Vale lembrar que o ex-presidente ainda tem um habeas corpus preventivo contra sua prisão tramitando no Supremo Tribunal Federal (STF), que já foi enviado pelo ministro Edson Fachin para o julgamento em plenário.

O destino desse habeas corpus agora está nas mãos da ministra Cármen Lúcia, presidente da Corte, que define a pauta de julgamentos.

Um comentário em “TRF4 CONFIRMA SEGUNDA-FEIRA DECISIVA PARA LULA

  • Impressionante a falta de definição do caso do Sapo Barbudo! Que país é esse? Enquanto isso empresas não investem, Brasil fica parado e o desemprego continua. Espero que esse condenado tenha uma “recepção de luxo” em São Leopoldo…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *