O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) definiu, nesta semana, que as urnas eletrônicas passarão por uma avaliação de segurança em tempo real durante a votação no dia 7 de outubro. De acordo com informações da Agência Brasil, a ordem também vale para um eventual segundo turno que seria realizado no dia 27 daquele mês. 

O objetivo da avaliação é garantir que as assinaturas digitais do sistema, que são lacradas pelo TSE em setembro, permanecem as mesmas no dia das eleições. As seções sujeitas à auditoria serão selecionadas através de um sorteio que ocorrerá 20 dias antes do pleito, essa auditoria contará com a presença de representantes dos partidos, da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), do Ministério Público e juízes eleitorais. Contudo, o evento é aberto podendo ser acompanhado por qualquer pessoa que tiver interesse. 

A nova norma garante que o resultado da auditoria seja divulgado no site do TSE no mesmo dia em que foi realizada. Segundo o ministro Lúcio Fux, a medida visa atender uma demanda exigida por alguns especialistas em segurança da informação. 

(Equipe do Site)

 

Este post tem 2 comentários

  1. Tem que avaliar é a TRANSMISSÃO DOS VOTOS…O momento em que o “sistema alimenta” os dados no TSE que pode estar com “falhas”. Um dos mistérios é que sempre tem uma estranha pausa…uma interrupção na contagem.

Deixe uma resposta

Fechar Menu