VINCULAÇÃO COM ECONOMIA OU JUSTIÇA NÃO MUDA OPERAÇÃO DO CADE, DIZ PRESIDENTE

O presidente do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Alexandre Barreto, afirmou que a vinculação a Justiça ou Economia não gera interferência nas operações do Conselho. A declaração foi dada após a equipe de transição de Jair Bolsonaro anunciar que pretende transferir o Cade do Ministério da Justiça para o futuro Ministério da Economia, que será comandado por Paulo Guedes.

“Na prática, pelo grau de autonomia que o Cade tem, conforme o estabelecido na lei antitruste, não há interferência no dia a dia do Conselho, seja a qual Pasta houver a vinculação”, afirmou o presidente do Cade. “Mais importante do que a vinculação em si é assegurar que o Cade continue agindo com a qualidade e a independência que vem agindo”, comenta.

Barreto anunciou que ainda não manteve nenhum contato com a equipe do novo governo para falar sobre as alterações. No entanto, salientou que as políticas de combate a corrupção do Conselho devem permanecer as mesmas, independente de em qual Pasta estará vinculado.

“Essa agenda de cooperação com outros órgãos de investigação, o Cade já vem investindo há muito tempo. Essa agenda que o ministro Moro traz de coordenação de investigações é louvável, mas é algo que o Cade já vem fazendo”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *