YOUTUBE IRÁ COMBATER FAKE NEWS 

O YouTube anunciou na segunda-feira (09.07) que irá adotar uma série de medidas para combater as fake news em sua plataforma. Para isso, tanto o site quanto o aplicativo contarão com novidades que valorizarão o conteúdo noticiosos de fontes confiáveis. 

Uma das medidas tomadas pelo YouTube é a criação de uma seção na página inicial da plataforma, que terá apenas notícias vindas de fontes que tem credibilidade determinada pelo próprio algoritmo do Google. Desse modo, a identidade do canal será cruzada com o histórico de citação da fonte em outras publicações, valorizando assim o jornalismo profissional em vez de canais voltados ao entretenimento. 

Além disso, o campo de buscas do YouTube também sofrerá alterações, mostrando primeiro informações consideradas oficiais quando o usuário buscar fatos históricos importantes. Assim, os primeiros vídeos que aparecerem serão ordenados conforme a credibilidade da fonte, seguindo os mesmos critérios utilizados para colocar vídeos sobre jornalismo na tela inicial da plataforma. 

A última medida se refere a fatos que estão sendo cobertos pela imprensa em tempo real. A partir de agora o Youtube poderá mostrar primeiro alguns artigos escritos antes dos vídeos pesquisados como forma de garantir que seus usuários tenham acesso a informações verdadeiras. Essa medida é uma forma de evitar situações como as que aconteceram durante os tiroteios nos Estados Unidos, quando apareceram primeiramente no campo de busca da plataforma vídeos falsos ou com títulos caça-cliques. 

O chefe de produto do YouTube, Neal Mohan, informou em comunicado oficial que esses recursos já estavam sendo testados com alguns usuários e que serão distribuídos de forma gradativa. Ele também afirmou que eles deverão impedir a disseminação das fake news na plataforma. 

“O YouTube tem a responsabilidade de tornar fones confiáveis disponíveis imediatamente, oferecer conteúdo para ajudar pessoas a tomarem suas próprias decisões e apoiar o jornalismo com tecnologia que faz as notícias prosperarem”, finalizou ele.  

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *