Uma pesquisa desenvolvida pelo Centro de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br) indicou que o consumo de vídeos online é o preferido por 71% dos internautas do País. A “Tic Domicílios” indicou ainda que a atividade de download de músicas caiu em cerca de 40%. 

Em 2012 a pesquisa havia registrado que 49% dos entrevistados preferiam assistir mídia audiovisual pela internet, um acréscimo de 22% em quatro anos. Nesse cenário, a internet virou a maior plataforma para o consumo de vídeos, tanto que, das cinco páginas mais acessadas do país, três são especializadas no oferecimento desse tipo de conteúdo, YouTube, Globo.com e Netflix. 

Enquanto o consumo de vídeos online aumentou no Brasil, o percentual de downloads de mídia audiovisual caiu de 31% em 2012 para 23% em 2017, um recuo de 7%. Ao mesmo tempo, o compartilhamento de conteúdo pela internet foi praticado por 73% dos usuários em 2017 e a criação dos mesmos não passou de 37%. 

De acordo com a pesquisadora em mídias digitais e doutoranda do Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia (IBICT), Daniela Dantas, a tendência é de que esses números aumentem nos próximos anos. Dentre os principais fatores responsáveis pelo avanço estão a distribuição de conteúdo de forma gratuita e uma melhor conectividade de internet. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu