E a esquerda brasileira? A pergunta é peculiar para o momento.

Conhecemos o “modus operandi” da esquerda até agora, mas como vão se  comportar com o governo de Bolsonaro, nitidamente avesso a tudo que pregavam?

Notamos que a esquerda e seus representantes perderam forças, mas não morreram. A eleição ainda não terminou pra eles. Batem dia e noite em tudo, mais parecendo uma metralhadora giratória, sem foco e sem nenhum cuidado.

Batem nos conservadores, através da defesa das minorias. No mais alto estilo gramsciano, tentam impor e confundir as coisas invertendo as posições. E claro, angariando mais e mais pessoas cooptadas para manter o curral eleitoral.

Batem no empreendedorismo, pois defendem o estado gordo, perdulário e cheio de “penduricalhos” mantendo os “cumpanheiros” bem empregados e recebendo, muitas vezes sem trabalhar.

Impedem o desenvolvimento da população.

Batem na família, que querem destruir, de maneira a acabar com esta unidade. Queiram ou não, é a unidade básica da sociedade organizada.

E por fim, pode se esperar da esquerda muita mentira, fake news, desonestidade e falcatruas. Mas eles podem esperar de nós muita batalha, muita honestidade, muito caráter e muita união, pois assim retomaremos a hegemonia que nunca deveria ter saído das nossas mãos.

(Cesar Day é consultor empresarial)

Este post tem um comentário

  1. Matéria sensacional. Definiu TUDO sobre a moribunda esquerda.

Deixe uma resposta

Fechar Menu