Os riscos para a estabilidade financeira global continuam aumentando, segundo informou o Fundo Monetário Internacional (FMI). De acordo com o órgão, os principais fatores para esse paradigma são a separação britânica da União Europeia e também a disputa comercial travada entre a China e os Estados Unidos.

“Existe o risco de o sentimento positivo do investidor se deteriorar abruptamente, levando a um aperto agudo das condições financeiras”, disse o FMI em seu Relatório de Estabilidade Financeira Global. “Isto terá um efeito maior em economias com fundamentos mais fracos, maiores vulnerabilidades financeiras e menos espaço para reagir a choques”, completa.

O FMI alerta também que um aperto rápido das condições financeiras poderia provocar uma contração econômica acentuada. Isso porque a credibilidade no mercado de dívidas corporativas dos EUA se deteriorou. “O ciclo de crédito corporativo dos EUA parece estar em seu ponto mais elevado na história recente”, disse o FMI, acrescentando que o crescimento global das rendas “provavelmente atingiu um pico”.

O contexto se explica pelo fato de que as dívidas corporativas dos EUA elevam os riscos a 70% dos países “sistemicamente” importantes. Além disso, o FMI exortou as autoridades a comunicarem claramente qualquer mudança em suas posturas de política monetária para minimizar as oscilações no mercado.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu