Dias Tóffoli, presidente do STF, seria o “amigo do amigo do meu pai” na planilha de propinas da Odebrecht.

A informação está na edição desta quinta-feira da revista Crusoé, dos mesmos editores do site O Antagonista.

Segundo a publicação, a revelação foi feita por Marcelo Odebrecht, ex-presidente da empresa, à Polícia Federal no âmbito da Operação Lava Jato.

Toffoli teria se envolvido em tratativas com a Odebrecht quando ainda era Advogado-Geral da União, em 2007, durante o governo Lula. A empreiteira desejava ganhar a licitação de uma hidrelétrica em Rondônia.

A Operação Lava Jato quer que Raquel Dodge, Procuradora-geral da República, avalie se é o caso de abrir investigação contra o presidente do STF.

Até a noite desta quinta-feira Dias Toffoli ainda não tinha se manifestado sobre a denúncia.

Este post tem 2 comentários

  1. Agora chega, né? Já passou dos limites, cadeia pra esse e mais alguns safados de toga! DEIXEM DE APORRINHAR UM GOVERNO QUE SÓ QUER FAZER O PAÍS VOLTAR A CRESCER EM PAZ!

  2. Aguardando, ansiosamente a extrema imprensa bater firme em cima disso… vamos ver a postura… na questão da tal mesada, ficaram quietinhos… quero ver se vão continuar assim.

Deixe uma resposta

Fechar Menu