Representantes de Brasil e Chile fizeram uma reunião para fechar as negociações sobre o novo acordo de livre comércio entre os dois países, que deve ser assinado até o final deste ano de 2018. O acordo deverá abranger 17 áreas de eletrônicos a comércio de serviço e não irá abordar as questões tarifárias.

O Ministério das Relações Exteriores informou, em nota, que as quatro rodadas de negociações resultarão em novas possibilidades de negócios entre os dois países. “O novo acordo contribuirá para impulsionar os fluxos de comércio e investimentos entre o Brasil e o Chile, nos setores tanto de bens quanto de serviços. Constituirá, ao mesmo tempo, um vetor de aproximação entre o Mercosul e a Aliança do Pacífico e de reforço da integração regional”, diz o texto.

Atualmente o Chile é o segundo principal parceiro comercial do Brasil em toda a América do Sul, condição que o fez movimentar US$ 7,21 bilhões de janeiro a setembro deste ano, um ganho de mais de 13% em relação ao mesmo período de 2017. No caso dos chilenos, o Brasil é o principal parceiro do país em toda na América Latina e principal destino dos investimentos chilenos no exterior.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu