O empreendedor israelense e fundador do Waze, Uri Levine, afirmou que o Brasil precisa adotar algumas medidas-chave para se tornar um centro de inovação, como baixar a tributação sobre investimentos, aumentar a quantidade de engenheiros e também o encorajamento ao empreendedorismo. Segundo ele, a inovação não é um fim, e sim um meio para se encontrar a resolução de problemas. 

“Onde existe ineficiência, existe um chamado por disrupção. Eu saí do Waze literalmente no dia seguinte de sua aquisição para poder construir novas startups. Eu tenho uma paixão interminável por mudar o mundo. Eu continuo tentando encontrar problemas que podem ser resolvidos. Para mim, é uma história sem fim”, comenta. 

Ele ainda afirmou que a responsabilidade de formar novos empreendedores é da imprensa e do governo. “A mídia tem o papel de contar histórias de empreendedores que estão tentando mudar o mundo para encorajar outros a fazerem o mesmo”, explica. “Precisamos de mais engenheiros, e isto é parte do sistema de educação. O governo pode encorajar isto. E enquanto houver a limitação criada pelos impostos, virão apenas investidores locais. Isso é algo que precisa ser discutido se quiserem um ecossistema de startups diferente no Brasil”, conclui. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu