A Câmara dos Deputados aprovou um projeto que reduz a desoneração da folha de pagamentos para 28 setores da economia e que prevê zerar o PIS-Cofins que incide sobre o óleo diesel até o fim desse ano. A proposta foi aprovada na quarta-feira (23.05) após pressão exercida pela greve dos caminhoneiros que pedem a redução no preço dos combustíveis. 

A votação aconteceu após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM, fazer um acordo com partidos da base aliada e oposição. Agora o projeto segue para ser analisado pelo Senado, onde, conforme o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun (MDB) a decisão poderá ser revertida dependendo do resultado de cálculos e do número de renúncias. 

O texto aprovado prevê que metade dos 56 setores da economia tinham desoneração de alguns impostos desde 2014, perderão esse benefício assim que o projeto for sancionado e a outra parte poderá manter a desoneração pelos próximos três anos. Entre os setores afetados pela medida estão empresas de transporte rodoviário, ferroviário e metroviário, além de construção civil, confecção, telemarketing e varejo de calçados.  

A desoneração da folha havia sido lançada em 2011 come o objetivo de estimular a geração de empregos e melhorar a competitividade das empresas. O benefício acontece através da substituição de 20% de um uma contribuição previdenciária sobre a folha de pagamento por um percentual sobre o faturamento da empresa. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu