A nova edição da pesquisa Barômetro Político Estadão-Ipsos, que analisa mês a mês a opinião dos brasileiros sobre políticos e juristas, indica que a desaprovação do pré-candidato à presidência da República, Jair Bolsonaro (PSL), subiu de 60% para 64%. Já em relação aos outros concorrentes ao Planalto, praticamente não houveram mudanças. 

A aprovação de Bolsonaro, que vinha estável a três meses, caiu de 23% para 20%. De acordo com Danilo Cersosimo, diretor do Ipsos, essa projeção pode se confirmar para a campanha, mas só após a Copa do Mundo é que teremos uma visão real da situação. “Bolsonaro vem mantendo esse patamar de aprovação há um ano. É possível que seja um dado que confirme seu teto. O início da campanha eleitoral, após a Copa, vai testar a solidez dessa aprovação”, explica. 

Todos os outros presidenciáveis acompanham Bolsonaro e mantém taxas altas de desaprovação. Geraldo Alckmin (PSDB), por exemplo, é desaprovado por 70% dos brasileiros e aprovado por apenas 18%. Ciro Gomes (PDT) e Marina Silva (Rede) têm taxas de desaprovação de 65% e 63%, respectivamente, e aprovação de 29%, cerca de 10% a mais que os outros candidatos. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu