O comércio eletrônico também precisa ficar de olho na mudança de comportamento dos consumidores, segundo informou Carlos Alves, diretor de marketplace da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), head de E-Commerce na Riachuelo e vice-presidente da ABLEC. Ele é um dos precursores dos shoppings virtuais no país e o primeiro lojista a integrar em uma mesma plataforma todos grandes players nacionais.

“Para se manter relevante, o comércio eletrônico precisa ficar de olho no comportamento dos consumidores online, nas redes sociais, mas principalmente nas trends do mercado, que passam pelo uso de novas ferramentas de otimização logística. Um país com as dimensões geográficas do Brasil e sem opções variadas de modais de transporte limita as formas de entrega para todos os estados”, escreveu ele em um artigo publicado no portal especializado itforum365.com.br.

Para isso, ele explica que é necessário investir na análise de dados é o mandamento principal para o varejista online. “Acompanhar interações diariamente, número de cliques, tempo de permanência nas páginas e segmentar campanhas por públicos-alvo específicos são tarefas que o departamento de marketing assume e deve seguir à risca”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu