Uma portaria assinada pelo ministro do Desenvolvimento Regional, Gustavo Canuto, autoriza que o benefício do programa Minha Casa, Minha Vida, seja 100% bancado com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). As faixas contempladas para a destinação desse recurso são as 1,5 e 2.

As duas faixas são voltadas para famílias com renda de até R$ 4 mil mensais. Com a mudança, o governo espera que sejam injetados no projeto, até o final deste ano de 2019, um total de R$ 26,2 bilhões do FGTS. De acordo com o ministro, a nova regra não irá causar perdas ao Fundo e as pessoas que fizerem contratações de financiamentos habitacionais dessas faixas também não serão prejudicadas pela medida.

“O governo do presidente Jair Bolsonaro tem focado nos pagamentos que vão atender as famílias da faixa 1 que possuem menor renda” afirmou Gustavo Canuto, em uma nota oficial que foi divulgada para a imprensa.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu