O ministro Marco Aurélio Mello negou solicitação do senador eleito Flávio Bolsonaro para trancar a investigação sobre Fabrício Queiroz, seu ex-assessor, e outros deputados estaduais e seus assessores.

Era só o que faltava parar tudo.

Mas a investigacão dele fica no STF, agora que é senador eleito e tem foro privilegiado.

Deixe uma resposta

Fechar Menu