O uso da inteligência de dados pode ser considerado a base do gerenciamento de estoque, segundo Pedro Henrique Schmitt, analista de BI da BIMachine, empresa brasileira especializada em Business Intelligence e Business Analytics. Segundo ele, a gestão do estoque impacta diretamente nos processos internos de produção e comercialização.

“Pode-se dizer que o giro de estoque é o termômetro que demonstra a oscilação dos produtos de acordo com as movimentações internas e comerciais” o especialista, dizendo que na análise do giro de estoque é preciso levar em consideração que a obtenção dos produtos depende, de questões externas.

Nesse cenário, soluções que permitam mapear os fatores externos e adicioná-los a análises, como o BI, podem trabalhar com os dados multidirecionais. “O cálculo utilizado para mensurar a compra varia de acordo com cada ramo de atuação, porém alguns fatores são pautados com frequência no momento de calcular a demanda necessária ao realizar o pedido de compra, como a capacidade de produção e estocagem, potencial de vendas e o gerenciamento de riscos e variáveis”, explica Schmitt.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu