O estudo Índice Global de Inovação, realizado pela Organização Mundial de Propriedade Intelectual em parceria no Brasil com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), apontou que o investimento em pesquisa e desenvolvimento cresceu cerca de 3% a nível mundial em 2016. Naquele ano, o Produto Interno Bruto (PIB) global acumulado ficou registrado em 3,3%. 

Os recursos para a área quase dobraram nos últimos vinte anos (1996-2016), mas o crescimento está abaixo do patamar registrado antes da crise de 2007, quando chegou a aproximadamente 6,7%. O nível de crescimento anual também vem caindo, em 2013 por exemplo, o investimento fechou em quase 5%. 

Quanto ao investimento em Pesquisa e Desenvolvimento de empresas, o índice fechou acima do PIB, registrando um crescimento de 4,2% em 2016. Por outro lado, também se mantém abaixo do índice de 2007, quando a aplicação de recursos pelas empresas chegou a um aumento de 8,1%. 

De acordo com o relatório da pesquisa, para que essa situação seja superada, é necessário que se supere a desigualdade nos investimentos entre países ricos e pobres. “A diferença na inovação global permanece ampla, com economias mais ricas liderando o cenário de inovação e grandes hiatos em termos de praticamente todos os indicadores de inovação entre esses líderes e outras nações menos desenvolvidas”, finaliza o estudo. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu