O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que o Imposto de Renda (IR) menor e o fim de deduções com despesas com saúde e educação deixam o sistema menos regressivo. De acordo com ele, a reforma tributária do governo vai prever a redução da alíquota máxima do Imposto.

“No IR, é simplificar o que existe. Você hoje bota uma alíquota de 27,5% e fica todo mundo em casa juntando papelzinho de dentista, papelzinho de médico. O pobre vai no sistema social e não recebe refunding nenhum. Então é regressivo, é ineficiente. Melhor tirar todas as deduções e baixar a alíquota”, afirmou o ministro.

O ministro disse ainda que o governo vai enviar ao Senado a proposta de revisão do Pacto Federativo, que prevê a unificação de 280 fundos regionais. “Como uma classe política pode se contentar em controlar apenas 4% do orçamento. Está escrito onde? Na pedra? Foi Moisés? Tem como mudar, chama-se proposta de emenda constitucional”, conclui.

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu