A representação do MDB no Senado da República caiu de 18 para 13 com a nova legislatura que assumiu neste mês.

É o menor número de emedebistas senadores em quase um quarto de século.

Nomes do partido que marcaram época na política recente não conseguiram retornar ao Senado: Eunício Oliveira (CE), Édison Lobão (MA), Roberto Requião (PR), Garibaldi Filho (RN) e Romero Jucá (RR). Mas caciques como Renan Calheiros (AL), Eduardo Braga (AM) e Jader Barbalho (PA) conseguiram manter as cadeiras.

Com tamanho encolhimento do MDB, a expectativa de muitos é que o país fique melhor e mais limpo.

Deixe uma resposta

Fechar Menu