O mercado acabou reduzindo mais uma vez a expectativa de crescimento do Produto Interno Bruto do Brasil, dessa vez para 1,49%. Nesse cenário, essa é a primeira vez que os economistas dos bancos reduzem essa estimativa para menos de 1,5% durante o ano de 2019. 

De acordo com o Boletim Focus, realizado e divulgado pelo Banco Central, a previsão já é a décima queda consecutiva no índice, que passou de 1,70% para 1,49% na semana passada. O relatório é resultado de um levantamento feito no período de referência com mais de 100 instituições financeiras. 

Para o aumento da inflação, os economistas acreditam que haverá um crescimento de e 4,01% para 4,04%, sendo que a meta central deste ano é de 4,25%, e o intervalo de tolerância do sistema de metas varia de 2,75% a 5,75%. Em relação aos juros, o mercado manteve em 6,5% ao ano a previsão para a taxa Selic no fim de 2019. 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu