O Ministério do Trabalho suspendeu, por 30 dias, “todas as análises, publicações de pedidos, publicações de deferimento e cancelamentos de registro sindical”. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União e assinada pelo recém-empossado Secretário de Relações do Trabalho, Eduardo Anastasi. 

A suspensão ocorreu dois dias depois da fase ostensiva da Operação Registro Espúrio da Polícia Federal, que está investigando um esquema de concessão fraudulenta de registros sindicais dentro da Pasta. O Secretário também determinou que fossem divididos os processos que deram entrada antes de 30 dias e os que aguardam uma decisão há mais de 60 dias. Além disso, ele exigiu informações sobre as cartas sindicais que foram emitidas ou recusadas dentro dos últimos 30 dias, contendo o número do respectivo processo. 

A ação foi autorizada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, de acordo com a portaria, caso julgado necessário a decisão pode ser prorrogada pelo prazo de mais 30 dias. São alvo da operação o ex-deputado e presidente do PTB, Roberto Jéfferson e os deputados Jovair Arantes (PTB), Paulinho da Força (Solidariedade) e Wilson Filho (PTB). 

(Equipe do site)

Deixe uma resposta

Fechar Menu